sábado, 4 de setembro de 2010



E a vida é irônica porque você acha que finalmente conseguiu andar por um outro caminho, numa estrada diferente, com outras paisagens, com uma brisa fresca de esperança, quando na verdade, mesmo sem bússola ou mapa, seu GPS interno te mostra que aquela estrada nada mais era do que um atalho desembocando naquele velho destino de sempre...

"Essa morte constante das coisas é o que mais dói".
(Caio Fernando Abreu)