quarta-feira, 3 de novembro de 2010



Mourzão, eu quero te mandar músicas que você não vai ouvir e assistir a belos filmes e assistir a filmes horríveis e reclamar do rádio e tirar fotos de você quando você estiver dormindo e levantar para te levar o café e pãezinhos e geléia e ir na praça e tomar café à meia-noite e contar pra você sobre o programa de TV que eu vi na noite passada e rir das suas piadas e querer você de manhã mas deixar você dormir mais um pouco e beijar suas costas e acariciar sua pele e dizer quanto eu amo seu cabelo seus olhos seus lábios seu pescoço e me preocupar quando você estiver atrasada e me surpreender quando você chegar mais cedo e te dar girassóis e me desculpar quando eu estiver errada e ficar feliz quando você me perdoar e olhar suas fotos e querer ter te conhecido desde que você nasceu e ouvir sua voz no meu ouvido ficar assustada quando você estiver zangada e e você falar coisas do tipo (vei)  e dizer para você que você é linda e te abraçar quando você estiver ansiosa e segurar você quando você se machucar e querer você toda vez que eu te cheirar e choramingar quando estiver do seu lado e choramingar quando não estiver e babar em você (6' cobrir você de noite e sentir frio quando você tirar meu cobertor e calor quando você não tirar e me derreter quando você sorrir e me acabar por completa quando você gargalhar e não entender por que você porque eu te amo tanto e se você entende que eu te aceitaria de qualquer jeito e querer te comprar um peixe do qual eu teria ciúmes porque ele teria mais atenção do que eu e deixar você ficar na cama quando você tiver que ir e chorar como um bebê quando você finalmente for e de alguma forma de alguma forma de alguma forma expressar um pouco deste esmagador embaraçoso interminável excessivo insuportável incondicional envolvente enriquecedor-de-coração ampliador-de-mente progressivo infindável amor que eu sinto por você.