quarta-feira, 16 de março de 2011



“Me apeguei, me enrosquei e fiz o possível pra você ser meu. Eu gosto dos seus beijos, dos seus carinhos, dos seus sorrisos. Gosto da maneira de como você me amassa, me descabela, me desorienta e eu nem tento me conter. Gosto de como você tira meus freios aos poucos e eu não sinto dor ou medo do seu lado.. eu sei viver sem ter você, sei sentir desejo por outras pessoas (mesmo que não saia do pensamento) e não me enfiei em nenhum caminho sem volta desde que te conheci, mas quando você passa, deixa o ar com cheiro de 
segurança e me faz pensar em coisas bonitas que fazia tempo que eu não pensava”