segunda-feira, 28 de março de 2011

 
Um dia talvez você entenda o quanto a sua distração me dói, o quanto esse seu silêncio me rasga.
Caio F. Abreu