quinta-feira, 14 de abril de 2011


Te dou as minhas vontades e um pote de mousse de maracuja. Um muito do meu tempo que às vezes é tão curto, mas é teu. Só teu. Junta seus sonhos com o meu. Sonhos são uma forma de nos encontrarmos com o que fica escondido dentro do peito. São futuros doces querendo ser presente. Eu quero te dar o mais doce deles. Vou pintar uma realidade fantástica pra você se distrair da rotina sem cor. E sei que nem sempre é possível estar feliz o tempo todo. Mas você só vai chorar na minha frente quando o xampu cair no seu olho. E as tempestades que vierem a gente vai enfrentar de barco, de guarda chuva, de proteção qualquer. Mas a gente vai. Juntos. Vai ter dias ensolarados só pra gente sentar debaixo de uma sombra de uma árvore gigante. Pra procurar jacaré nas nuvens. Vou tirar você da rotina só pra te distrair com minhas histórias mirabolantes de uma vida normal. É só isso que posso fazer pra ver você feliz. Estender um braço e entregar um coração cheio de temperanças sujeito a intempéries. Preciso te dizer também que tempo ruim é na meteorologia, não na gente. Que chuva quando é vista da sombra a gente enxerga o arco-íris.