quinta-feira, 26 de maio de 2011


E quando já não sei mais o que sentir por você, eu respiro fundo perto da sua nuca,
 e começo a querer coisas que eu nem sabia que existiam