quinta-feira, 7 de julho de 2011

 
Foi por não ser vela que o vento não apagou. 
Era vagalume, tinha uma vida inteira pra brilhar! 

Caio Fernando Abreu