quarta-feira, 12 de outubro de 2011


E eu continuo te procurando em todos os lugares, em todas as pessoas, e em todas as noites. Em silêncio, com cuidado, em passos amedrontados e cautelosos, com medo de que você perceba esse meu desespero que grita pela sua presença nos meus lugares, e nas minhas noites. Mas lotada de esperanças, e louca para que você me apareça com aquele sorriso que só você tem, e me diga com essa sua voz - meio rouca - que eu preciso ouvir para me acalmar: Eu também estava te procurando.