sábado, 30 de agosto de 2014





"Tenho medo de já ter perdido muito tempo. Tenho medo que seja cada vez mais difícil. Tenho medo de endurecer, de me fechar, de me encarapuçar dentro de uma solidão-escudo. Ando meio fatigado de procuras inúteis…"

— Caio Fernando Abreu.