quarta-feira, 5 de novembro de 2014


" Ele me olha como se fosse me devorar, literalmente falando. E eu tenho medo, mas não é medo de ser devorada, até porque, se ele me devorasse, me atacasse, me engolisse, me matasse, eu morreria feliz. Meu medo é da paixão, do amor, ou sei lá de que sentimento estamos falando. Meu medo é não conseguir me livrar jamais desse frio idiota na barriga. Dessa minha cara de boba apaixonada que não consegue nem por um segundo ser discreta e se fingir de indiferente. Meu medo é que aquele olhar me leve pra longe e que eu não consiga achar o caminho de volta. "