quarta-feira, 7 de outubro de 2015




Tentei mostrar pra você tudo que eu era e o que eu não era. Fiz tudo o que estava ao meu alcance pra te conquistar. Dei tudo de mim e acabei não me preparando pro pior. Sei que preciso seguir, sei também que vou esbarrar em você em alguns desses atalhos que encontro pra te esquecer. Mas agora, tudo que quero é tempo pra mim. Eu sei que não tem como recuperar todo o tempo que perdi a tua espera, mas é possível não me permitir perder mais um minuto que seja esperando que você apareça e fique. Só quero encontrar alguém que me ame com toda força que eu sou capaz de amar. Deixarei a porta aberta e o meu peito também, porque não acho certo trancá-la pra ninguém por alguém que nunca fez questão de ficar. E se um dia você decidir voltar, por favor, não se assuste se encontrar um novo sorriso disposto ao meu olhar no teu lugar.

Faz tempo que quero te dizer, só que mais uma vez você não me liga e eu tenho que guardar pra mim. Espero que realmente aproveite esse tempo em que seu telefone fica desligado e que lembre bem da sensação que é ouvir a voz de alguém e não receber respostas. Espero que saiba que os meus dedos insistiram muito em digitar seu número, que minha preocupação aumentou sempre que você sumia e aparecia com um sorriso de sempre e mais uma nova mentira por trás. Espero que não insista tanto quando eu cansar de você, porque um dia será ao contrário e finalmente entenderei que o que nunca esteve aqui jamais fará falta pra mim. Faz tempo que quero te dizer, mas você está sempre fazendo alguma coisa ou indo pra algum lugar. Sempre com pressa pra desligar ou impaciente pra conversar. Sei que parece que sempre te darei todas as chances do mundo e que ficarei sempre em segundo plano, me adiando só por você, mas não se engane, por favor, ausência doe e também cansa.


Você sempre me vem com: ''eu não sei, qualquer coisa te ligo mais tarde''. Até tentei te avisar te escrevendo aquele texto longo que cê nem leu, ou falando sem parar na nossa última conversa que cê nem ouviu direito que todas as minhas fichas acabaram, e que se você não preencher essa ausência eu não vou mais suporta-la. Melhor aceitar que você não é do tamanho que eu pensei que fosse e a culpa dessa vez não é das minhas expectativas. Tem gente que não é suficiente pra gente e nem se preocupa em ocupar o espaço que temos. Tem gente que prefere ficar ali, rodeando, passando bem longe enquanto a gente espera que aconteça. Já me convenci de que com você, não vai acontecer porque simplesmente você não é suficiente pra me ocupar.
Até tentei te alertar que o que eu sentia por você estava confuso e que não me sentia mais tão segura ao teu lado. Tentei te dizer que ao sair com você, eu já não sentia aquela sensação de pessoa enorme, até tentei te avisar de que a saudade tava se despedindo de mim, mas você nunca aparecia. Faz tempo que eu quero te dizer, mas você não respondeu minha última mensagem e então tive que engolir e fingir que não estou perdendo as esperanças em você. Faz tempo que eu quero te dizer, mas quando começo a falar você não me ouvi até o fim e me interrompe pra me lembrar que eu faço tudo errado e que já está cansado dos meus discursos constantes. Me julga injustamente por prazer. Mas se ao menos deixasse eu falar, entenderia que de tanto tentar te empurrar aqui dentro quase não tem mais espaço pra mim. Já suportei o máximo que pude, poupei tudo o que consegui e aceitei muita coisa só pra não ter que te dizer porque parecia que valia a pena, mas dizer que está tudo bem e esconder isso tudo não está funcionando mais.

Acontece que tentei te alertar sobre os perigos de perder alguém e perceber esse alguém só depois que não mais estivesse te esperando. Até me rebaixei várias vezes e ameacei partir mas nunca fui de vez porque aquela vontade de ser importante pra você, quando na verdade poderia ser pra qualquer pessoa que me merecesse, me cegava. É que te perder também parecia um exagero. Tentei te avisar de que só o amor não basta, que os meus abraços não te esperariam pra sempre se você não me abraçasse de volta, que os meus beijos não estariam reservados aos seus se você continuasse se esquivando. Ate tentei te avisar que só amar nunca foi suficiente pra gente que espera o mínimo de vontade. Até pensei em desenhar só pra te explicar que o amor é lindo e renovador mas sozinho ele não consegue ganhar uma batalha.

Eu até continuaria te esperando se os seus sentimentos me sustentassem, mas não há sustento, e pra não desmoronar eu vou embora. Entre cair mais uma vez no teu colo que pra mim já se tornou prisão, eu prefiro a liberdade. Já estou mais do que convencido de que não deve ser você. E já não tenho tempo, tenho pressa. E de verdade, sinto muito, mas não por mim, por você.

IANDÊ ALBUQUERQUE