segunda-feira, 31 de janeiro de 2011


De repente, você vê que aprendeu várias coisas. Mas não foi de repente, foi aos poucos. "De repente" não quer dizer que você aprendeu rápido. Quer dizer que você não percebe que está aprendendo, até que aprende.
Você olha pra suas fotos antigas e não consegue se enxergar. Você lembra de frases ditas e atitudes tomadas e as trata como se fossem de um outro alguém. Você aprende que não há amor que não acabe, doença que não se cure, não há estrada sem fim. O caminho, sim, é sem fim. Basta torcer para estar percorrendo o caminho certo. Basta perceber que o seu caminho é errado e esperar pelo próximo retorno. É uma estrada de duas mãos.
De repente, você se sente cansado de tanto aprender quando, na verdade, você está é cansado de estar rodeando de gente que não aprendeu porra nenhuma. Não te preocupa. Todos aprendem, cada um a seu tempo. O problema é que alguns demoram tanto que acabam morrendo antes da primeira aula.
Talvez você tenha aprendido mais que eu, ou até menos, ou então aprendido coisas diferentes, ou matado todas as tuas aulas mais importantes. Não sei mesmo, mas minha única certeza é que eu não concordo com uma vírgula do que você diz.

Lucas Silveira
 

Não sei bem o que é, mas há algo presente em cada centímetro do teu sorriso que me dá vontade de chutar a porta que dá pra rua e sair correndo, sem saber onde fica a minha casa. Há algo que me priva de usar todas as artimanhas que eu colecionei, que me faz esquecer todas as minhas frases de efeito e que faz com que tudo que eu faça/diga pareça de uma imbecilidade infantil.
Não sei bem o que é, mas há algo presente em cada palavra que tu me apontas, que sopra em meu ar essas bolhas de sabão. A trajetória dessas pequenas bolsas de ar é tão imprevisível, tão frágil, que eu fico com medo de tocá-las. E são tantas, essas bolhas, que eu não sei atrás de qual delas eu vou correr. Aí eu fico parado, te não-ouvindo, te não-olhando e, sempre, invariavelmente, não sorrindo.
Eu fico sem saber o que fazer.
No entanto, se existe alguma coisa que me motiva a sempre sair na rua e mandar esses sinais sem destinatário, é o fato de eu acreditar nas coincidências absurdas que se escondem por detrás de todas essas esquinas. De alguma forma, lá no fundo, eu sei que vou tropeçar em ti, mais cedo ou mais tarde. Sei que não vai haver distração capaz de tirar o teu olhar do caminho do meu. Algo vai acontecer, e os nossos sinais vão se coincidir, vamos colidir de forma tão violenta que a nossa vibração vai ser uma só. Vamos ressonar, pra todo mundo ouvir e voltar a acreditar que as “melhores pessoas do mundo”, de fato, existem. Aí eu virei aqui pra contar que o destino realmente existe, e que muitas das nossas melhores histórias são escritas a quatro mãos, de olhos fechados, e sem revisão ortográfica. Quando eu digo que o futuro é agora, quero dizer que o final dessa história depende do começo, da primeira linha, da primeira palavra.
 
Te amo!.

A preguiça física nos impede de mudar. Mas basta uma faísca entre dois neurônios para que nossa mente nos aponte para outra direção. Das duas uma: ou tu segues as novas coordenadas, que te podem levar por terrenos inóspitos e até mesmo campos minados, ou optas por permanecer no curso antigo, ignorando a intermitente buzina que te avisa: “estás no caminho errado”.
Não digo “errado” no sentido mais amplo da palavra. Talvez sejam justamente as instruções antigas, as que estavam corretas. Mas acredito que, às vezes, precisamos deparar com um beco sem saída para descobrirmos que o caminho é pro outro lado. A vida já cansou de me provar repetidamente que a escolha certa é justamente a que me parece mais errada. Mas a gente precisa errar. Mas não errar por engano, por distração, displicência. Eu erro com força, e com vontade. Eu erro melhor, para errar menos.
E, sim, saio errante pela rua, torcendo pra chuva não me pegar, ou enxarcar cada centímetro da minha pele. Não é que eu esteja deixando a maré me levar, como se fosse plâncton. Eu erro por aí na tentativa de acertar. Depois de perceber que, sempre que acho que estou fazendo a coisa certa, descubro que estou machucando alguém, tenho apostado cada vez mais no que não me parece sensato. Improvável? Vamos. Impossível? Não existe. Impensável? Bora!
Sigo a maré das sinapses. Se a mente muda, eu mudo. Somente assim eu posso ser cem por cento sincero com aquele que mais estimo: eu. Egoísta: para caralho, mas se eu não fizer as coisas por mim, sei que minha mãe não as pode fazer, e nem tenho mais idade para isso. Dirijo com o tanque na reserva, mas é para voar baixo.
“Tá, mas o que é que cabe em um mês?” – tu perguntas. Um ciclo lunar, um ciclo menstrual, uma copa do mundo, duas olimpíadas, um amor de verão, quatro amores de verão…
Um mês é o tempo que levei pra escrever denovo. O tempo que minha mente demorou pra mudar o curso da minha alma. Pra onde ela aponta agora? Pra bem longe.
Beeshop


"..Você precisa de alguém que te dê segurança
Senão você dança, senão você dança.
Você precisa de alguém que te dê segurança
Senão você se cansa e dança!
.."




"..Olhei
Não vi ela há muito tempo
Há quanto tempo faz
Nem me lembro mais, então

Pensei na vida que algum tempo
Eu deixei pra trás
Não me deixe em paz, se não

Porque, ainda aquele tempo
Dentro entra e sai, volta vem e vai
Sem acabar

O tempo passou
O tempo passooou

E agora eu sei o que eu passei
Cantei
Contei, estrelas mil no firmamento
Vão brilhar, depois apagar, irão
Chorei,

As lágrimas correndo como
Nus cristais, Fogos dos vitrais, pagãos

Não à solidão, amar e desejar a vida
Que não deu as mãos
Mas vai dentro da gente

Como explosão do ar
Como furacão no mar

De repente é
Você voltou assim

Eu preciso mais,
Eu preciso
Uh hu uh..
Eu preciso mais, eu preciso
Uh hu uh.."

‘… e eu entendi que não importa quantas opções eu tenha ou quantas janelas eu abra, por nenhuma delas vai aparecer o teu cheiro, a tua voz, o teu toque.’

 


it's you, it's always been you.

domingo, 30 de janeiro de 2011


"..Hoje eu quis brincar de ter ciúme de você
Mas sem porquê meu coração me avisou que não
Fingi na hora rir
Talvez por aqui estar tão longe de você pra te dizer.
Aquilo que eu temia aconteceu ou foi só ilusão?
Você manchou nós dois e desbotou a cor de um só coração
Ou anda sozinha, me esperando pra dizer coisas de amor?
Pois eu, eu só penso em você
Já não sei mais por que
Em ti eu consigo encontrar um caminho, um motivo,
um lugar pra eu poder repousar meu amor
Quantas horas mais vão me bater até você chegar aqui?
Meu lar deixou de ser aquilo que um dia eu construi
Eu fico sozinho esperando, pra trazer você, pra mim.
Sofro por saber que não sou eu quem vai te convencer
Que cada dia a mais é um a menos pro encontro acontecer
E eu fico sozinho esperando por você, meu bem-querer
Pois eu, eu só penso em você
Já não sei mais por que
Em ti eu consigo encontrar um caminho, um motivo, 
um lugar pra eu poder repousar meu amor.." 


'Divago, quando o que quero é só dizer te amo'.


"..Eu vou assistir à noite ficar azul claro, mas não é o mesmo sem você, porque precisa-se de dois para sussurrar baixinho, o silencio não é tão ruim, até eu olhar para as minhas mãos e me sentir triste porque os espaços entre os meus dedos são bem onde os seus se encaixam perfeitamente.."


sexta-feira, 28 de janeiro de 2011



"Se não fosse amor, não haveria planos, nem vontades, nem ciúmes, nem coração magoado. Se não fosse amor, não haveria desejo, nem o medo da solidão. Se não fosse amor não haveria saudade, nem o meu pensamento o tempo todo em você. Se não fosse amor eu já teria desistido de nós."

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011


..Não ver você, não tem explicação
é caminhar pela escuridão
ficar a fim e não poder falar
querer o sim e não se acostumar
com a solidão, o medo de amar
estranho vazio no seu olhar
eu tento achar em algum lugar
o amor que você deixou pra trás
vem pra cá..


quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

domingo, 23 de janeiro de 2011


"Pedir desculpas nem sempre significa que você está errado e a outra pessoa certa. Ás vezes, significa que você valoriza mais seu relacionamento com essa pessoa, do que seu ego."

 

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011





"..Acaso, mas que seja esta palavra uma brincadeira do destino, sim, é… Acaso você senta na porta de casa, olhos fixos em algo, o acaso trás alguém e pronto, destino lento e ensurdecedor, aquela coisa de pega de lá, trás pra cá, deixa ali, brincadeira sem graça senhor destino, coisa feia acaso chato, mas sem acaso nada teria graça, nem seria gelado o frio que barriga faz quando tocadas duas mãos desconhecidas.."



“Mais do que querer você de volta, eu ME quero de volta, quero a felicidade nos meus olhos mirados em você . Eu quero a gente, eu quero tudo de novo, eu quero as coisas antigas, as primeiras, todas! Me devolve seu sorriso? Parece que eu não te faço mais sorrir, assim eu desespero mesmo. É uma resposta simples pra uma pergunta simples: Você vai voltar?”

Caio Fernando Abreu

Nunca disseram adeus, nem até mais, nem qualquer outra coisa que desse possibilidade de um fim ou de um próximo encontro; terminavam as conversas com beijos, quando mais frios com abraços. Talvez ele a ame. Talvez ela quisesse saber disso. Por causa da mudez das emoções que sentiam, eles não sabiam que destino davam a si. O bonito deles é a coisa mais simples em suas histórias: de alguma forma silenciosa e cheia de esperança, eles esperavam um pelo outro, embora nenhum pedido tenha sido feito.
 
[ Cáh Morandi ]


"Fingir que está tudo bem, os olhos borrados, o canto da boca levemente mordido na tentativa de matar a vontade que grita, que arde. Fingir que está tudo bem enquanto o telefone não toca, a vida não gira. Fingir que está tudo bem, o coração a tilintar feito pequenos cristaizinhos pulando no chão (...) Desculpe tanta sede, tanta insatisfação. Amanhã, amanhã, recomeço Te espero. Te Beijo.”


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011


Acredito que as pessoas aprendem com os próprios erros e com o tempo. Acredito também que quem traiu uma vez e foi perdoado vai trair de novo. Acredito que aquelas pessoas que vivem falando mal dos outros vão falar mal de você com esses outros. Acredito que as pessoas só mudam por vontade própria e nunca pelo pedido de outra pessoa. Acredito que tudo que eu acredito hoje vai mudar com o tempo. E que, no futuro, talvez, eu acredite em menos coisas. Ou em nada mais.



Ele: Nossa amor, eu vi uma menina ficando com um garoto sem braços.
Ela: E o que que tem ?
Ele: Você ficaria com alguém sem braços e sem pernas?
Ela: Lógico, já fiquei com alguém sem coração.
Ele: Quem?
Ela: Você.



quarta-feira, 19 de janeiro de 2011



"Simpatia é dar em cima. Sinceridade é grosseria. Sorriso é felicidade. Choro é depressão. Não chorar é indiferença. Gay é doença.Demonstrar é melação. Não demonstrar é desinteresse. Educação é falsidade. Namoro é sexo. Ficar é sexo. Sair sexta à noite é sexo. Não é assim que as coisas funcionam, não comigo"

“Tive vontade de dar um tiro nele. Mas estava tão desarmada que só conseguiu perguntar com voz meio irregular: - Você não ia fugir comigo?”


..Quero dividir meus erros, loucuras, beijos, chocolates...
Apague minhas interrogações. Por que estamos tão perto e tão longe?..



“Menino, menino tenho uma enorme ternura por você e para mim é muito difícil isolar essa ternura da razão quando te escrevo (...) nós vamos nos ver, nó vamos conversar, sair juntos provavelmente nos tocar e de repente tudo pode realmente ser. Ou não. Mas de jeito nenhum quero, sei lá, ser irresponsável ou não medir as conseqüências dum negócio que pode ser muito sério (...). 


"Não são os que choram escondidos os que mais gostam?"

[Tati Bernardi]
"Tenho medo de não conseguir manter minhas idéias, meus pontos de vista, minhas escolhas. A minha cabeça é como um guarda que não permite que eu estacione em local algum. Eu fico dando voltas e voltas no meu cérebro e quando encontro uma vaga para ocupar, o guarda diz: circulando, circulando ... Você está me entendendo?"


[Martha Medeiros]
 
"Eu devo reconhecer que ninguém me conhece. Não realmente. Os que mais sabem não sabem da metade. Não deixo todos os segredos escaparem de mim, não mesmo. Uma delicadeza com os outros, eu diria, pois não quero assustar as pessoas..."
 
Fernanda Young
 
 

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011


"Viu uma estradinha boba e sentiu que era por ali. Também acreditou. E foi caminhando pela estradinha boba, em direção àquilo em que acreditava."


domingo, 16 de janeiro de 2011


“Porque você não sabe, mas tenho corrido maratonas e vencido monstros gigantescos para conseguir sentir tudo isso sem arrancar minha cabeça fora.” 
Tati Bernardi


Eu sou ”a moda antiga”, beijo na testa me conquista, cavalheirismo então nem se fale, gosto de receber surpresas, aprecio as coisas que o mundo diz ”ser cafona”.

 ..Às vezes fico com saudade,
de momentos que eu ainda não vivi.
Às vezes perco na vontade,
de sentimentos que eu ainda não senti.
Te vejo nas paredes dos hotéis,
eu vivo interpretando papeis.
Às vezes eu não sei mais quem sou,
me deu vontade de voltar.
Pois eu sei, que você quer viver comigo outra vez.
Que você quer viver ao lado meu, até a luz do sol se apagar.
Eu exagero nas palavras,
mas nos meus versos eu só encontro você.
Eu saio só pra te ver.
É só mais um dia de chuva e eu vou pra redenção.
Pois amanhã já vou estar em outro lugar,
muito longe daqui, muito longe de ti.
Pois eu sei, que você quer viver comigo outra vez.
Que você quer viver ao lado meu, até a luz do sol se apagar.
Eu sei (Eu sei que você)
Que você quer viver comigo outra vez (Mais uma vez)
Que você quer viver ao lado meu (É só mais um dia de chuva e eu vou pra redenção)
Até a luz do sol se apagar, ate a luz do sol se apagar.
Enquanto houver ar pra respirar..

Fresno - Eu sei. 
 

sábado, 15 de janeiro de 2011


"..I'll be by your side
You know I'll take your hand.."
 

Não que fosse impossível, mas como amar alguém que não ouve a mesma canção? Como amar alguém que não decifra o que há na música, que não entende só a melodia, que não vê a poesia na letra e se emocina? Como não perceber as possibilidades de um amor louco ou breve na canção que se descreve? Como não precisar quando a voz vibra de saudade ou de dor? Não se ama alguém que não ouve.
Não se planeja uma vida com alguém que não ouve a mesma canção, não se preocupa com a poesia, que não a entende, nem a sente, nem a perpetua. Vida sem poesia, não sobra nada, nem amor para o próximo dia. Não se ama alguém que não tenha um livro de Lya Luft, um cd do Chico ou de Maria Bethânia, um quadro na parede e um amor do passado. Aliás, não se ama alguém sem passado, sem história, sem uma saudade de alguma coisa que até quando você olha nos seus olhos sente arder. Quem tem saudade, tem alguma coisa boa que vem desde muito tempo. Não se ama alguém pronto, alguém preparado, alguém seguro de tudo. Só se ama alguém que ainda podemos ver crescer, crescer junto com o que também queremos ser.
Não se entrega um sonho nas mãos de alguém que não ouve a mesma canção, de alguém que não ocupa o teu pensamento todo, e não te retribui em dobro o gesto e o riso. Não se ama alguém que não lê jornais, que não come besteiras, que duvida no toque do telefone. Não se ama alguém que não conhece teu perfume, teu prato e teu lugar preferido. Que não percebe que teu temperamento não é teu signo, que não acredita no que você daria a vida. Não se ama alguém em quem não se confia de olhos fechados e de coração aberto.
Não se apaixone por alguém que não ouve a mesma canção, nem goste de matinês e cafeterias. Não se ama alguém que não tenha plantas em casa, não use tapete na porta de entrada e não tenha talheres de inúmeras cores. Não se ama alguém que derrete na chuva e se torra no sol. Não se ama alguém que não viaja, que não planeja, que não tenha expectativas, nem que sejam mínimas e tolas. Não se ama quem fala pouco, quem gesticula antes da palavra e que não cante junto com a música.
Não se ama quem nunca quebrou um copo, quem nunca esqueceu as chaves, quem está satisfeito com a cor da sala, quem não tem compromisso, quem perde a hora, quem joga extratos fora, quem se muda toda hora, que não tenha manias, que não acorde com o rosto amassado de manhã. Desconfie se não te olhar nos olhos, se não te der segurança no dar das mãos, se mudar de assunto no domingo de manhã e principalmente, com toda certeza, desconfie, mude, termine se não ouvir a mesma canção.
.
(Cáh Morandi)
 
 
 
' Chorar por tudo que se perdeu, por tudo que apenas ameaçou e não chegou a ser, pelo que perdi de mim, pelo ontem morto, pelo hoje sujo, pelo amanhã que não existe, pelo muito que amei e não me amaram, pelo que tentei ser correto e não foram comigo. Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém, recuso todos os toques e ignoro todas tentativas de aproximação. Tenho vergonha de gritar que esta dor é só minha, de pedir que me deixem em paz e só com ela, como um cão com seu osso. A única magia que existe é estarmos vivos e não entendermos nada disso. A única magia que existe é a nossa incompreensão. '

Caio F.

' Pode passar cinco dias, dois meses, um ano ou quinze. Pode trocar a estação, eu posso mudar a cor do cabelo, fazer lipo, colocar lente de contato, virar executiva, abandonar tudo e fazer retiro espiritual. Minha vida pode mudar radicalmente. A gente pode casar e ter filhos ou continuar assim por muitos anos e nem casar e nem ter filhos e nem nada do que foi planejado durante esse tempo. Mas uma coisa é certa: nunca vou esquecer aquele dia. Tem coisa que fica e que fere e que gruda feito cola de sapateiro. Sempre disse que quem fala esquece e quem ouve carrega dentro do peito e da mente tudo que foi dito – e carrega mesmo. Relembra. Remonta. Ouve cada sílaba. Palavrada na cara dói mais que chute no nariz. Palavrada na cara dói mais que dor de dente e cólica menstrual. Palavrada na cara atinge o coração, em cheio, no meio. Palavrada na cara dói, dói uma dor doída – e que demora pra sarar. Palavrada na cara às vezes não sara (nem com rima ruim e reza forte). Palavrada na cara tatua a palavra decepção na alma. E foi isso que aconteceu.
Já aconteceu com você? Um dia, você erra. Um dia, a outra pessoa toma o seu erro como aperitivo e resolve se embebedar. Abre a boca e fala, fala, fala, fala. Sem pensar, só fala. Machuca, agride, maltrata, detona, faz você se sentir pequena, um lixo, no chão. E você ainda tenta ajeitar tudo, sem sucesso. E a pessoa prossegue. Então, você se cala – e espera. Depois, desculpa. Desculpa, eu errei, foi mal, não faço mais. Mas já foi feito, foi dito, estragou. E você, no meio disso, tenta colar, remontar as peças, as coisas, os sentimentos. Tenta ver com clareza, achar de novo o caminho, sonhar junto um futuro. Mas só o tempo vai dizer se você consegue. Pelo menos, se serve de consolo, uma coisa é certa: você tem amor de sobra – pra dar e se manter em pé. Porque o seu coração precisa ficar vivo. '

Clarissa Corrêa
 

..O jeito que você arruma seu cabelo procurando aquele efeito que o mundo não quer reparar
- Revela tanto!
E o tempo que demora para decidir se aquilo que está ouvindo é convincente para poder concordar
- E me deixa esperando.
Eu posso esperar
Assim que eu entro já no cumprimento eu reconheço as múltiplas perguntas que na ausência entram em meu lugar
Seus olhos fitam com medo.
A única certeza que eu tenho é absurda pois a dúvida sustento porque não me mudar
Pro seu apartamento
Hoje mesmo

Hoje eu vou sair por aí anunciando que o Sol não vai mais se deitar
As plantas gostam de chuva mas por você nem mesmo as nuvens teriam razão de haver em nenhum lugar
Não…
Não…
Se um gênio perguntasse quais seriam os meus três desejos o primeiro: pediria ao tempo voltar pra trás:
- pra te ver aos dezesseis anos
Não há idéia que alcance ou seja parecida com a imagem da menina esguia, a bolsa a tiracolo
- e as pedras só pesando
Pois ela nunca irá jogá-las!
O seguinte, segundo desejo, emoldurar no céu o seu sorriso que eupensei que nunca mais pudesse reencontrar
O filho é que cria a mãe
E o último, complexo, honesto e genuíno, amar sem precisar da dor, querer também sem magoar
Tocar seu corpo
Hoje mesmo.
.

Nando Reis

 
"..Às vezes dá vontade de desistir de tudo, não sair mais de casa, dormir e dormir.
Acabo sempre acordando cedo no dia seguinte, continuando tudo da mesma forma, na verdade não sei bem pra quê..'' 
C.F.A 



Ele pode estar olhando tuas fotos neste exato momento.
Por que não?
Passou-se muito tempo, detalhes se perderam. E daí?
Pode ser que ele faça as mesmas coisas que você faz escondida, sem deixar rastro nem pistas.
Talvez, ele passa a mão na barba mal feita e sinta saudade do quanto você gostava disso. Ou percorra trajetos que eram teus, na tentativa de não deixar que você se disperse das lembranças. As boas.
Por escolha ou fatalidade, pouco importa, ele pode pensar em você. Todos os dias. E, ainda assim, preferir o silêncio. Ele pode reler teus bilhetes, procurar o teu cheiro em outros cheiros. Ele pode ouvir as tuas músicas, procurar a tua voz em outras vozes. Quem nos faz falta, acerta o coração como um vento súbito que entra pela janela aberta. Não há escape. Talvez, ele perceba que você faz falta e diferença, de alguma forma, numa noite fria. Você não sabe. 

C.F.A 

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

 PRIMEIRA CARTA


Querido John,
Há tanta coisa que quero dizer para você, mas não tenho certeza por onde devo começar.
Devo começar dizendo que te amo? Ou que os dias que passei com você foram os mais felizes
da minha vida? Ou que, no curto espaço de tempo que nos conhecemos, passei a acreditar que
fomos feitos um para o outro? Poderia dizer todas essas coisas e tudo seria verdade, mas,
enquanto releio estas palavras, a única coisa que passa pela minha cabeça é que queria estar
com você agora, segurando sua mão e olhando seu sorriso elusivo.
No futuro, sei que vou reviver o tempo que passamos juntos mil vezes. Vou ouvir seu
riso, ver seu rosto e sentir seus braços em torno de mim. Vou sentir falta de tudo isso, mais do
que você pode imaginar. Você é um cavalheiro raro, John, eu estimo isso em você. Todo o
tempo em que estivemos juntos, você nunca me pressionou para dormir com você, e eu não
posso dizer o quanto isso significou para mim. Tornou o que temos ainda mais especial, e é
assim que eu quero me lembrar para sempre do período que passamos juntos. Como uma luz
branca e pura, cuja contemplação é de tirar o fôlego.
Penso em você todos os dias e sei que, quando for te ver amanhã, dizer adeus será a coisa
mais difícil que já fiz. Parte de mim teme que chegue um momento no qual você não sinta mais
o mesmo sentimento, que por algum motivo você esqueça o que nós compartilhamos, então é
isso que eu quero fazer. Onde quer que você esteja e não importa o que esteja acontecendo em
sua vida, na primeira noite de lua cheia – como na noite em que nos conhecemos – quero que
você a encontre no céu noturno. Quero que você pense em mim e na semana que partilhamos,
porque, seja onde for, seja o que estiver acontecendo na minha vida, é exatamente isso o que vou
fazer. Se não podemos estar juntos, pelo menos podemos compartilhar isso, e talvez entre nós,
sejamos capazes de fazer isso durar para sempre
Eu te amo, John Tyree, e eu vou agarrar-me à promessa que uma vez você fez para mim.
Se você voltar, vou casar com você. Se você quebrar a sua promessa, vai partir meu coração.
Com amor,

Savannah



'Porque finalmente compreendi o que o verdadeiro amor realmente significa. [...] pensar mais na felicidade da outra pessoa do que na própria, não importa quão dolorosa seja sua escolha.'


quarta-feira, 12 de janeiro de 2011


..Abri a porta pra você entrar
Troquei sorrisos com o seu olhar
Que olhava o meu, querendo o seu, mais perto..



"Eram os braços dela que estavam em mim como um cobertor, me aquecendo, e me confortando. Era a voz dela que eu ouvia dizer coisas no meu ouvido. Sussurros de conversas, sentimentos; uma possibilidade de felicidade. E além de tudo, era por ela, que meu coração vinha batendo agitado, como nunca havia batido com tanta intensidade por nenhuma outra pessoa. Quase explodindo em mil fragmentos, só de imaginar que a qualquer momento eu poderia perder tudo aquilo, o abraço, a voz, o beijo... Então eu fiquei em silêncio por um bom tempo, pra não despertar todos aqueles sentimentos bons, daquele suposto sonho, que eu desejaria ter pro resto da minha vida."
 
Caio F.
 

Sei quem é amigÓ..
Sei quem é inimigÓ...
Sei quem vai correr
Quem vai ficar comigo..
E na hora do perigo, quando a casa cai..
Us guerreiro fica, us comédia sai...!


GuerreirOo!.. 

terça-feira, 11 de janeiro de 2011


Me irrite. Me faça ciúmes. Me diga que estou sendo chata. Me diga que sou grossa. Me morda. Me faça cócegas. Me fale coisas lindas. Me faça sorrir. Me abrace. Me ligue. Me faça sonhar. Me faça uma música. Me diga qualquer coisa com essa sua voz linda. Me diga que vai sair com outra, e apareça de surpresa. Me mostre a realidade. Me dê conselhos, daqueles que só você sabe. Me dê esperanças, mas só se for se realizar. Me deseje sorte. Me ame. Mas o principal, se não pretende fazer essa ultima coisa, me faça te esquecer. É justo.


domingo, 9 de janeiro de 2011

 
"Não sei se era você, veja bem, te vejo a todos os instantes saindo e entrando de todo e qualquer lugar e nunca, nunca, é você. Às vezes são até mesmo umas pessoas bem feias e diferentes e impossíveis de te lembrar. Mas tudo lembra e assim sigo te vendo por toda parte em todos os instantes."

[Tati Bernardi - Impune]


sábado, 8 de janeiro de 2011

 
..Só não se perca de mim..
 

“Porque, pra viver de verdade, a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói, ai, dói demais. Mas passa. Está vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que estou falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.”


sexta-feira, 7 de janeiro de 2011


E essa ausência da sua presença. E essa sua presença costante na minha cabeça. E essa saudade que não passa. E essa vontade que não acaba.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011


só quero que entenda/que compreenda/que fique claro que quando eu entrei nesse barco eu sabia o que estava fazendo.. Eu sabia onde estava me metendo, então por favor, a única coisa que peço é que continue dando o seu amor para mim.. o resto, eu me viro.. não abandone o barco, eu não quero ter que pular atrás de você.. tudo bem que nos últimos tempos eu nadei contra a correnteza, mas eu não sei como é nadar em busca de alguém.. eu não conheço esse mar ainda.. não abandone o barco

 i love you so much

E consegue tudo de mim. Consegue até o que ninguém nunca conseguiu: me deixar leve. Sabe rir mole de bobeira? Sabe dançar idiota de alegria? Sabe dormir gemendo de saudade? Sabe tomar banho sorrindo para a sua pele? Sabe cantar bem alto para o mundo entender? Sabe se achar bonita mesmo de pijama e olheiras? Sabe ter ânsia de vômito segundos antes de vê-lo e ter fome de mundo segundos depois de abraçá-lo? Sabe não aguentar? Sabe sobrevoar o frio, o cinza, os medos, os erros e tudo que pode dar errado?”
 
Tati Bernardi

...e depois vem você com seus meio-sorrisos e olhar tão cheio de amor causando um aquecimento geral no sistema… meus circuitos derretem e meu coração acelera.. sai bagunçando a minha mente, recupera tudo de bom que há em mim e como um anti-vírus retira o que há de ruim…
‘Seu amor me faz bem, me faz melhor.. Com você, eu sou eu’



Presta atenção, presta atenção, presta bastante atenção…
Eu moro em Londres uma cidade histórica, linda e vibrante na qual eu amo viver.
Você mora em New York que é super estimada.
Como o atlântico é largo demais para atravessar todos os dias a nado, de barco ou de avião, vamos decidir isso na moeda. Mas se você não quiser aceitar isso eu deixo Londres com todo prazer se você estiver me esperando do outro lado, porque a verdade é que eu te amo, loucamente, profundamente, verdadeiramente e apaixonadamente.


- Cartas para Julieta

Nada mais consegue me abalar por muito tempo.
Ninguém consegue mais me atingir por muito tempo. 
Sou mais eu. 
E eu me perco em você às vezes.
Tudo melhorou.
Estou viva então. 
O amor é mesmo isso.
A tudo supera, a tudo sobrevive. 

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

" Você é uma possibilidade minha, menina. Possibilidade não verbalizada. Como um sentimento sem nome, feito de uma palavra estranha. Palavra que nunca vai caber em dicionário nenhum, e que ninguém nunca vai inventar." 
♥ 
(...) porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também (...)