segunda-feira, 29 de novembro de 2010



Tenho um forte receio, que chegou para mim aquelas horas que ou a gente muda ou a gente muda. Mas uma mudança completa, em todos os sentidos possíveis.
Tudo bem, que quando nós fazemos aniversário e obviamente ficamos mais velhas(os), o que é meu caso, tendemos a ter esse tipo de pensamento.
Não sei o que é certo, o que devo fazer, pra onde ir, o que planejar... Só sei que é a hora de despertar e agir. Mas por onde começar ? Pelo o que começar ? O que fazer ? Quando fazer ?Como fazer ?
Pelo jeito, voltei a minha antiga mania de questionar demais. Mas nem sei se busco respostas, a dúvida as vezes é mais divertida e me traz bem mais coisas e possibilidades do que uma resposta concreta. O que quero mesmo é questionar!
Voltando a mudança...Minha fiel companheira, ansiedade, anseia por isso. Pensa a todo instante, constantemente, até em como não se pensar nisso já se pensou.
É! São em domingos ociosos como esse que caímos na real, porque depois dele é segunda-feira , a tão temida segunda-feira, o dia mais propício para mudanças.

*A única mudança, que não quero de modo algum, é você mudar de mim...
Me vem uma vontade enorme de me manifestar e contestar tudo, de dizer o que sinto, o que quero. Mas não tenho pra quem dizer, e também não diria pra qualquer um. E fica só pra mim, e vai se acumulando, até eu me sentir prestes a explodir como fogos de artifícios.
E eu explodo... E problematizo, até o já resolvido.
Depois tento consertar, nunca fica igual.
Volto a ficar leve, sem vontades de manifestações e contestações, sem vontades de dizer. Mas dura pouco, menos que pouco.
E me vem aquela ansiedade louca, sem ao menos eu saber pelo que.
Peço mais razão e mais razão, e o fim do sentimentalismo. Depois me arrependo, e peço sentimentalismo e mais sentimentalismo.
As vezes, me vem uma vontade de ser naturalista ou revolucionária ou até mesmo apolítica. Na verdade só tenho vontade de ser algo... algo que se encaixe em alguma lista, queria ser só algo, pra deixar de ser nada.
Me vem uma vontade de não querer, de não sentir, de não desejar. Nunca consegui, talvez nunca consiga, e nem sei se quero conseguir mesmo.
E só sei , que sempre faltará algo, sempre e sempre. Sempre terá algo incompleto, sempre terá uma vontade não realizada, um desejo não concebido. Sempre e sempre.
 

O pior é que eu sabia que estava certa, queria eu não estar.
Foi extremamente cansativo, ainda é... me consome demais, rouba muito de mim. Mas nunca reclamei disso, até então.
Cheguei muito perto de fazer, de dizer, de ser, de realizar, tão quase, tão perto, absurdamente perto, que chega a me assustar. Mas não fiz, também não disse, e nem realizei.
Sempre fui deixando interrogações, vírgulas, reticências, mas não me lembro de ter deixado o ponto final.
Me perguntaram o por que disso, não pude responder. Há muitas coisas que não posso responder.
Cheguei a sentir dó de mim.
Já cheguei ao ponto de praguejar toda minha vida, tamanha a raiva que nutria. Mas também já cheguei a planejar de forma otimista toda a minha vida, tamanha era a esperança.
As vezes mentia, mas era uma mentira obrigatória, o ruim era quando mentia pra mim mesma, quando ainda minto.
Tem algumas coisas que vou deixando de lado, vou deixando e deixando, quando dou por mim, nem existem mais. Mas existe uma coisa em específico que estou deixando há algum tempo, mas está acontecendo ao contrário, ao invés de sumir faz é aparecer cada vez mais forte, talvez eu esteja utilizando o método errado, talvez eu nunca tenha utilizado o método certo.
Meu coração? Ah! acho que ele é meio masoquista, mas deliciosamente perigoso.
Comecei a enumarar, minha vida eu acho, ou me enumerar, não sei. Mas cheguei a conclusão, que não é isso ou aquilo, nem a falta disso ou daquilo.
Na verdade, nem tenho nada a dizer, só queria desperdiçar as palavras.
Mas nas entrelinhas estão as respostas de todas as perguntas que nunca pude responder.
 

"Sem pensar em nada mais, fecho os olhos para esquecer. Dorme, menino, repito no escuro, o sono também salva. Ou adia."



...Veja você, onde é que o barco foi desaguar
A gente só queria um amor
Deus parece às vezes se esquecer
Ai, não fala isso, por favor
Esse é só o começo do fim da nossa vida
Deixa chegar o sonho, prepara uma avenida
Que a gente vai passar
Veja você, quando é que tudo foi desabar
A gente corre pra se esconder
E se amar, se amar até o fim
Sem saber que o fim já vai chegar
Deixa o moço bater
Que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos
Pra um amor de tantas rugas
Não ter o seu lugar
Abre a janela agora
Deixa que o sol te veja
É só lembrar que o amor é tão maior
Que estamos sós no céu
Abre as cortinas pra mim
Que eu não me escondo de ninguém
O amor já desvendou nosso lugar
E agora está de bem
Deixa o moço bater
Que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos
Pra um amor de tantas rugas
Não ter o seu lugar
Diz, quem é maior que o amor?
Me abraça forte agora, que é chegada a nossa hora
Vem, vamos além
Vão dizer, que a vida é passageira
Sem notar que a nossa estrela vai cair...

Conversa De Botas Batidas- Los Hermanos

domingo, 28 de novembro de 2010


...Eu podia até tentar acreditar nessa
Ilusão, não sei por quê
Viagem errada então
O meu caminho me levava a acreditar
Que eu tava certo
Que eu era esperto e coisa tal
Cara sinistro da zona Sul
Andando com um monte de santinhas
pra lá, e pra cá,
mas com você foi diferente,
foi de primeira.
Quando eu ti vi, até me faltou o ar
As oportunidades dessa vida me fazem crer
quando estamos frente a frente
só eu e você,
o tempo passa tudo é mais fácil.
Difícil é esquecer o que eu passo,
quando você se vai
,
Fico aqui bolando plano, mirabolantes.
Fico inconstante, pareço iniciante
Eu vou fazer de tudo
Pra trazer você pra perto de mim
Pode acreditar que sim!...

"É triste saber que falta alguma coisa e saber que não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar. Mas amor, você sabe, amor não se pede. Amor se declara: sabe de uma coisa? Ele sabe, ele sabe."

(Tati Bernardi)
 
1 universo, 8 planetas, 204 países, 809 ilhas, 7 mares,
6 bilhões de pessoas e eu te conheci. 
 
 

"... amar dói tanto que você fica humilde e olha de verdade para o mundo, mas ao mesmo tempo fica gigante e sente a dor da humanidade inteira. Amar dói tanto que não dói mais, como toda dor que de tão insuportável produz anestesia própria..."

Tati B. 

sábado, 27 de novembro de 2010

sexta-feira, 26 de novembro de 2010


Mas eu gostava dele, dia mais dia, mais gostava. Digo o senhor: como um feitiço? Isso. Feito coisa-feita. Era ele estar perto de mim, e nada me faltava. Era ele fechar a cara e estar tristonho, e eu perdia meu sossego".


Guimarães Rosa

Ele me aperta como sempre, até que algum ossinho da minha coluna estale, e me diz, como sempre também:
- Que é que você tem que eu sempre largo tudo e venho te ver?
Eu digo, tão ironicamente:
- Fica comigo, só comigo. E sorri pensando que um dia alguém tão bacana quanto eu poderia se deitar ao seu lado pra gente ser tão especial juntos. Não me deixe mais paquerar qualquer cara bobo, mal vestido, sem assunto e sem magia só porque preciso de algum bosta me ligando pra me sentir mais mulher. Isso é coisa de gente imoral, de gente com mais medo da solidão do que o auge do meu medo da solidão. Não me deixe mais confundir amor com ego e ficar aprisionada tantos bons anos num rapaz tão comum. Comum ao ponto de eu querer ser tão comum quanto ele só porque, para mim, isso é ser diferente.

Tati B.


“Minha vontade agora é sumir. Chamar você. Me esconder. Ir até a sua casa e te beijar e dizer que te amo e que você é importante demais na minha vida para eu te abandonar. Sacudir você e dizer que você é um otário porque está me perdendo dessa maneira. Minha vontade é esquecer você. Apagar você da minha vida. Lembrar de você a cada manhã. Pensar em você para dormir melhor. Então eu percebo: IT’S ME, e minhas vontades são bipolares demais. Só o que não é bipolar demais é a minha ganancia por te ter. Sim, eu escolheria você. Se me dessem um último pedido, eu escolheria você. Se a vida acabasse hoje ou daqui mil anos, eu escolheria você” 



Mas eu pude te sentir tanto. Quando você disse “eu não quero te perder” eu tive vontade de te dar um soco na cara só pra te beijar depois. E dizer que ei, olha pra mim, como é que eu vou te deixar?
Assim fomos. E o teu aroma no meu nariz, acabando comigo e me querendo fazer vomitar. Mas ao desligar o telefone e ficar sem você, eu pude perceber que eu não queria vomitar porque você colocou aroma demais. Eu quis vomitar porque eu não suporto precisar tanto de você assim. Eu não suporto tem que me controlar quando te vejo pra não sair te abraçando cada segundo que eu te ver. Eu não suporto conversar com você e não te chamar de amor, eu não suporto saber que eu decorei todos os contornos do seu rosto, da sua boca, e decorei todas as suas sardinhas, eu gravei sua voz em mim, seu sorriso, o tamanho da sua mão, o barrulho do beijo na sua bochecha direita, .
Eu só não suporto saber qual será o fim de tudo isso.
(disse de tudo, não de nós.)
 

Eu quis tanto ser tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.

Caio Fernando Abreu

 

"Por que estamos tão perto e tão longe?"



Talvez um voltasse, talvez o outro fosse. Talvez um viajasse, talvez outro fugisse. Talvez trocassem cartas, telefonemas noturnos, dominicais, cristais e contas por sedex (…) talvez ficassem curados, ao mesmo tempo ou não. Talvez algum partisse, outro ficasse. Talvez um perdesse peso, o outro ficasse cego. Talvez não se vissem nunca mais, com olhos daqui pelo menos, talvez enlouquecessem de amor e mudassem um para a cidade do outro, ou viajassem junto para Paris (…) talvez um se matasse, o outro negativasse. Seqüestrados por um OVNI, mortos por bala perdida, quem sabe. Talvez tudo, talvez nada.


Caio Fernando Abreu

Tento me concentrar numa daquelas sensações antigas como alegria ou fé ou esperança. Mas só fico aqui parado, sem sentir nada, sem pedir nada, sem querer nada.

Caio Fernando Abreu



..Aquilo que é bom, e de verdade, e forte, e importante - coisa ou pessoa - na sua vida, 
isso não se perde..


Caio Fernando Abreu
 
 
..Antes de você, todas as coisas doíam , mas isso não importava tanto
 
 
Voltei a doer...
 
 

quinta-feira, 25 de novembro de 2010



" Porque você não vem logo e não acaba com esse nosso orgulho tão masoquista e tão vilão desse nosso romance ? Vem e diz que me quer , eu digo que te quero. Você me beija , eu te beijo.E ficamos assim : a sós dessas nossas atitudes chatas e cansativas,e completos um com o outro .Sem que a escuridão do lado de fora diminua a luz do que sentimos . Que agente só lembre do futuro quando chegarmos lá , e enquanto isso vamos escrevendo o nosso presente com os nossos recadinhos secretos e brincando de trocar olhares . (..) Se estiver por perto, vem , me diz oi .. e eu peço pra você entrar e fazer a nossa madrugada ser eterna. "


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Não pretendo te contar sobre minhas lutas mentais. Você terá nas mãos minha simplicidade e minha leveza, que podem não ser totalmente verdadeiras, mas foram criadas com muito carinho pra não assustar pessoas como você. Não vou ficar falando sobre a complexidade dos meus pensamentos, minha dualidade ou minhas dúvidas sobre qualquer sentimento do mundo. Vou te deixar com a melhor parte, porque eu sei que você merece. Guardo pra mim as crises de identidade e a vontade de sumir. Não vou dissertar sobre minhas fragilidades e minhas inseguranças. Talvez eu te diga algumas vezes sobre minha tristeza, mas só pra ganhar um pouquinho mais de carinho. Ofereço meu bom humor e minha paciência e você deve saber que esta não é uma oferta muito comum.
Se você tivesse chegado antes, eu não teria notado. Se demorasse um pouco mais, eu não teria esperado. Você anda acertando muita coisa, mesmo sem perceber. Você tem me ganhado nos detalhes e aposto que nem desconfia. Mas já que você chegou no momento certo, vou te pedir que fique. Mesmo que o futuro seja de incertezas, mesmo que não haja nada duradouro prescrito pra gente. Esse é um pedido egoísta, porque na verdade eu sei que se nada der realmente certo, vou ficar sem chão. Mas por outro lado, posso te fazer feliz também. É um risco. Eu pulo, se você me der a mão.
Você não precisa saber que eu choro porque me sinto pequena num mundo gigante. Nem que eu faço coisas estúpidas quando estou carente. Você nunca vai saber da minha mania de me expor em palavras, que eu escrevo o tempo todo, em qualquer lugar. Muito menos que eu estou escrevendo sobre você neste exato momento. E não pense que é falta de consideração eu dividir tanto de mim com tanta gente e excluir você dessa minha segunda vida, porque há duas maneiras de saber o que eu não digo sobre mim: lendo nas entrelinhas dos meus textos e olhando nos meus olhos. E a segunda opção ninguém mais tem.
 
 

terça-feira, 23 de novembro de 2010


"Que seja doce o dia quando eu abrir as janelas e me lembrar de você. Que sejam doces os finais de tardes, inclusive os de segunda-feira - quando começa a contagem regressiva para o final de semana chegar. Que seja doce a espera pelas mensagens, ligações e e-mails bonitinhos. Que seja (mais do que) doce a voz ao falar no telefone. Que seja doce o seu cheiro. Que seja doce o seu jeito, seus olhares, seu receio. Que seja doce o seu modo de andar, de sentir, de demonstrar afeto. Que sejam doces suas expressões faciais, até o levantar de sobrancelha. Que seja doce a leveza que eu sentirei ao seu lado. Que seja doce a ausência do meu medo. Que seja doce o seu abraço. Que seja doce o modo como você irá segurar na minha mão. Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim, que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo; repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder. Tudo é tão vago como se fosse nada."






" Eu até já tentei ser diferente por medo 
de doer, mas não tem jeito: só consigo ser igual a mimEu sei que passa, que se está sendo assim é porque deve ser assim, e virá outro ciclo, depois."





Existe alguém em mim que quer falar tudo que acha que sente. Quer dizer que faz qualquer coisa pra te ter ao lado todo dia à noite. Esse alguém te quer. Existe alguém que duvida. Duvida do que tu sentes e, justamente por isso, não diz o que sente. Ele não diz, e te faz achar que ele não sente nada por ti. Esse alguém te gosta muito. Existe também alguém que ferve. Alguém que ignora todo o sentimento, pois espera a cada esquina por algo melhor, algo que nunca aparece e que o faz permanecer nessa incessante busca. Esse alguém não vive sem ti.

Lucas Silveira




Ela explicava, sorrindo
— um sorriso diferente dos que costumava sorrir:
— Não, gurizinho. Quando a gente gosta mesmo duma pessoa, a gente faz essas coisas.
— Calou um momento, depois acrescentou:
— Faz até pior.
— Pior, como? Lamber o prato que a pessoa come? "
Caio Fernando Abreu


segunda-feira, 22 de novembro de 2010



" O mundo é duro, meu bem. Eu tentei te colocar no colo pra te contar isso, mas você subestimou meu aprendizado porque eu não consigo andar sozinha, mas aprende também, sozinho a gente não aprende nada. "
 
 
Depois de um tempo, a gente entende que não há distância para aqueles que se amam, contrariando o que dizem a quilometragem, a diferença de fuso, o tanto de afastamento dos olhos. Porque o olhar que importa é o olhar que ama, é o olhar que sente, é o olhar que abençoa, e esse olha de qualquer lugar. A gente entende que estar perto do corpo não significa necessariamente estar no coração. Porque para se estar no coração é preciso mais do que a presença física de olhos, ouvidos, toque, pele, voz. Para se estar no coração, adivinhe só: é preciso amor. E o amor é essa ponte que nos leva a qualquer destino de maneira instantânea.

Nós nos acostumamos a experimentar os nossos cinco abençoados sentidos como se tudo girasse em torno deles de forma exclusiva. Mas, depois de um tempo, depois de algum caminho percorrido, a gente começa a descobrir que não é só isso. Por mais distante que seja, nós podemos ir onde o sentimento nos levar. Podemos ir e sentir um conforto imenso ao encontrar o que está lá. Quem está lá.



Ana Jácomo
 
 
Não sou boa com números. Com frases-feitas. E com morais de história. Gosto do que me tira o fôlego. Venero o improvável. Almejo o quase impossível. Meu coração é livre, mesmo amando tanto. Tenho um ritmo que me complica. Uma vontade que não passa. Uma palavra que nunca dorme. Quer um bom desafio? Experimente gostar de mim. Não sou fácil. Não coleciono inimigos. Quase nunca estou pra ninguém. Mudo de humor conforme a lua. Me irrito fácil. Me desinteresso à toa. Tenho o desassossego dentro da bolsa. E um par de asas que nunca deixo. Às vezes, quando é tarde da noite, eu viajo. E - sem saber - busco respostas que não encontro aqui. Ontem, eu perdi um sonho. E acordei chorando, logo eu que adoro sorrir... Mas não tem nada, não. Bonito mesmo é essa coisa da vida: um dia, quando menos se espera, a gente se supera. E chega mais perto de ser quem - na verdade - a gente é.





De toda a saudade a sua foi a mais forte. De todos os beijos, o seu foi o mais gostoso. De todo o calor, o seu foi o mais ardente. De todas as almas a sua foi a mais gêmea. De toda a ânsia de cometer loucuras, a sua foi a que mais me atentou. De todos os corpos, o seu mais me instigou. De todas as esperanças em amores depositadas, a sua foi a que teve mais crédito. De toda a vontade de ficar junto, a vontade que me domina é a sua. Por isso, de todos os amores eternos por mim prometidos, o seu será único.


terça-feira, 16 de novembro de 2010

segunda-feira, 15 de novembro de 2010


 
..Voce vai ter que encontrar
Aonde nasce a fonte do ser
E perceber meu coracão
Bater mais forte so por você
O mundo lá sempre a rodar
Em cima dele, tudo vale
Quem sabe isso quer dizer amor
Estrada de fazer o sonho acontecer!..




..Quero ver você com esses olhos
Olhando para mim olhar inteiro
Falo bem baixinho e completo
Passando a mão no teu cabelo
Esqueço que a hora passa e invento
Um modo de ficar por muito tempo

Seguro tua mão e me contento
Fazendo isso durar por toda vida
Eu vou, eu vou, eu vou
Ficar com você amor
Quero ver você com esses olhos
Olhando para mim olhar inteiro
Falo bem baixinho e completo
Passando a mão no teu cabelo
Esqueço que a hora passa e invento
Um modo de ficar por muito tempo
Seguro tua mão e me contento
Fazendo isso durar por toda vida
Eu vou, eu vou, eu vou
Ficar com você amor
Se me disser que amanhã é tarde
Te falo mil razões que me invadem
Preciso de você o mundo inteiro
Agora que já sabe da um jeito
Eu vou esperar você amor
Pode ser o tempo que for
Eu tenho a eternidade aqui comigo
Se me disser que amanhã é tarde
Te falo mil razões que me invadem
Preciso de você o mundo inteiro
Agora que já sabe da um jeito
Eu vou esperar você amor
Pode ser o tempo que for
Eu tenho a eternidade aqui comigo..