sábado, 31 de janeiro de 2015


Amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.

— Mário Quintana.




Eu já quis tantas coisas. Fiz tantas outras. Dizem que a gente não deve se arrepender do que fez, só do que não fez. Mas eu não conheço nenhuma pessoa que nunca tenha se arrependido de ter feito ou dito algo. Eu já me arrependi, sim. E muito. E tive a coragem de tentar acertar as coisas. Nem sempre sei o que fazer, mas sei reconhecer um erro. Aprendi a pedir desculpas e acho isso bonito. É importante a gente conseguir olhar para dentro e fazer uma análise crua de quem somos.

— Clarissa Corrêa.





segunda-feira, 26 de janeiro de 2015


Então todos os dias alguém me perguntava o que havia acontecido. Pois o que aconteceu, meu bem, foi simples: eu matei a flor. Na minha ânsia de cuidado, afoguei a pobre. Era mais do que ela podia suportar, eu sei, e nunca fiz por mal. O meu amor era tão grande que transbordou, superconcentrou, e murchou cada pétala. Porque a gente nunca espera que a intensidade maltrate; a gente espera que o carinho floresça em cores fortes, em ramos verdes e firmes. E o que aconteceu foi que, meu bem, tudo murchou nas minhas mãos molhadas. Porque nem toda espécie se adapta às chuvas constantes e à terra úmida. E certas coisas a gente só entende quando se dá por perder. Os cactos gostam de solo seco e fim.

Rio-doce





quarta-feira, 21 de janeiro de 2015


Eu triste sou calada. Eu brava sou estúpida. Eu lúcida sou chata. Eu gata sou esperta. Eu cega sou vidente. Eu carente sou insana. Eu malandra sou fresca. Eu seca sou vazia . Eu fria sou distante. Eu quente sou oleosa. Eu prosa sou tantas. Eu santa sou gelada. Eu salgada sou crua. Eu pura sou tentada. Eu sentada sou alta. Eu jovem sou donzela. Eu bela sou fútil. Eu útil sou boa. Eu à toa sou tua.

Martha Medeiros




terça-feira, 20 de janeiro de 2015


Akai Ito ou fio vermelho é uma lenda chinesa, e de acordo com este mito os deuses amarram uma corda vermelha invisível nos tornozelos dos homens e mulheres que estão destinados a ser a alma gêmea um do outro. Deste modo, aconteça o que acontecer, passe o tempo que passar, essas duas pessoas que estiverem interligadas irão se encontrar!


"Um fio invisível conecta os que estão destinados a conhecer-se
Independentemente do tempo, lugar ou circunstância
O fio pode esticar ou emaranhar-se
mas nunca irá partir."

- Antiga crença chinesa





domingo, 18 de janeiro de 2015







...É tão certo quanto o calor do fogo
É tão certo quanto o calor do fogo
Eu já não tenho escolha
Participo do seu jogo
Eu participo

Não consigo dizer se é bom ou mau
Assim como o ar me parece vital
Onde quer que eu vá
O que quer que eu faça
Sem você, não tem graça...






quarta-feira, 14 de janeiro de 2015





E você passa de um lado para o outro e não fala nada, é logico que você me olha, olha pra ver se eu ainda presto atenção em você cortando o corredor. E assim se passa os dias arrastados, enquanto você faz sua dança rotineira no meu corredor. Todos os dias eu passo um pano no chão e borrifo jasmim no ar pra te esperar, e você vem, quase todos os dias, passa e me olha, vê que que estou olhando e desvia. Mais é claro que eu já tentei não olhar, mais você quer muito mais do que simplesmente passar, você quer arrastar meu olhar de qualquer jeito, então você derruba o que vê na frente, na esperança que eu olhe pra ver o que foi aquele barulho, eu olho talvez porque seja curiosa, ou fraca demais pra admitir que é isso que eu faço todos os dias, esperar você passar pra te dar toda minha atenção. E eu finjo que levei susto, mais eu levo, porque toda vez que você derruba alguma coisa eu sinto como se esse fosse seu jeito de falar que ainda se importa com a minha atenção voltada pra você, e eu quase te amo mais. Mais passa quando eu olho e vejo que você já desvio o olhar. Mais é claro que já te esperei no meio do corredor também, você desviou de mim, e sim tentei te segurar, você ficou 3 dias sem passar pelo meu corredor. Sera que você não gosta de jasmim?! Ou queria ter alguma coisa pra limpar?! é a cor do piso?!
Porque você passa e me olha mais não me vê?!

Vanessa Alvares








“Mas tudo bem, tô calmo e ponderado. Embora a vontade seja de agredir todo mundo, dizer meia dúzia de verdades e sair pisando duro. Não vou fazer nenhuma loucura.”

 Caio Fernando Abreu.





segunda-feira, 12 de janeiro de 2015






"Mas chega uma hora na vida que a gente tem que parar de ser boa com os outros e ser boa primeiramente com a gente. Fiquei amarga? Não mesmo. Agora eu sou prática. Vacilou? A porta está aberta, meu bem. Sem dó nem piedade. Me desculpem, então, os que larguei à deriva. Salve-se quem puder!"


Tati Bernardi







"Mas acontece que eu já cansei de todas essas coisas chatas que só me servem para ocupar o tempo enquanto os outros insistem em dizer que você está a caminho. Que caminho é esse? Vê se pega um atalho e chega logo. Tô aqui te esperando."




"Ele não sabe mais nada sobre mim. Não sabe que o aperto no meu peito diminuiu, que meu cabelo cresceu, que os meus olhos estão menos melancólicos, mas que tenho estado quieta, calada, concentrada numa vida prática e sem aquela necessidade toda de ser amada. Ele não sabe que a cada dia eu penso menos nele, mas que conservo alguma curiosidade em saber se o seu coração está mais tranqüilo, se seu cabelo mudou, se o seu olhar continua inquieto. Ele não sabe que eu nunca mais me atentei pra saudade. Que simplesmente deixei de pensar em tudo que me parecia instável. Que aprendi a não sobrecarregar meu coração… Ele não sabe que desde que não compartilhamos mais nada sobre nós, eu tive que me tornar minha melhor companhia: ele nem imagina que foi ele quem me ensinou esta alegria."

Marla de Queiroz




222



"Parecia que o tempo não passava nunca. Mas passou. O tempo sempre passa, essa é a única certeza que a gente tem. Fora a morte, é claro. Mas hoje não quero pensar na morte. Quero pensar é na vida. Na minha nova vida."

Caio F Abreu






quinta-feira, 1 de janeiro de 2015