segunda-feira, 25 de outubro de 2010

"Dentro do que se podia tocar, escondido, vivia também o que só era visível quando o olho ficava tão inundado de luz que enxergava este invisível no meio do tocável. Eu não sabia."


Caio F. Abreu