segunda-feira, 11 de julho de 2011


Sem deixar-se voar ou levar pela ventania das frases de efeito, e das atitudes floreadamente cortês, falsas intenções, segundas, terceiras..Peço muito um amor verdadeiro e duradouro, real. Depois, saúde para mim e para aqueles que amo, que zelo. Dos que não me querem bem, apenas o bem deles, e sua ausência, seu esquecimento e afastamento. Fé, para que mesmo com os desafios à vista, não pare de remar, navegar; desistir. Coragem para seguir em frente, um pouco nos bolsos sempre é bom - precaução. Alguns ideais, e umas metas para não tornar-se alienada, vencer a inércia com êxito. E nos lábios, um sorriso. Aproxima quem deseja um abraço, uma felicidade. E deixa longe quem inveja sente, quem o mal deseja.
Isso basta, e o ritmo a partir de amanhã muda. Resoluções postas à mesa, no papel com caneta azul esferográfica, torcer para que algum Santo ou Deus tenha lido ou escutado, visto. Com fé, muita fé e o mesmo sorriso tímido apenas de dentes superiores.