sábado, 11 de fevereiro de 2012


(…) Eu sentia profunda falta de alguma coisa que não sabia o que era. 
Sabia só que doía, doía. Sem remédio.