quarta-feira, 18 de janeiro de 2012


"[...]Nunca voltará a ser como era antes, e isso machuca, quase todo dia quando lembro levo 5 facadas no peito. E não é drama não. Eu realmente sinto falta do que a gente era..." 

 (Caio Fernando Abreu)